História do Método

O Método Pilates, originalmente chamado de Contrologia, foi criado pelo alemão Joseph Hubertus Pilates, que nasceu em 1880 na cidade de Mönchengladbach na Alemanha. Quando criança sofria de asma, raquitismo e febre reumática. Determinado a melhorar sua condição física e respiratória estudou o corpo humano e observou os movimentos do animais afim de compreender a relação mais natural possível do homem com seu corpo e sua movimentação.

A sistematização de seu método teve inicio durante a I Guerra Mundial e desenvolveu-se a partir de 1926, quando se estabaleceu em Nova York,  trabalhando com bailarinos, atletas, praticantes de Yoga, entre outros, sofrendo grande influencia dessas áreas. Joseph Pilates viveu uma vida longa e saudável, praticando e ensinando a técnica que ele chamava de “Contrologia”. Em Janeiro de 1966 aconteceu um incêndio no prédio de seu estúdio Joseph voltou ao estúdio para tentar salvar tudo que fosse possível, e teve que ser resgatado pelos bombeiros. Esse incidente está diretamente ligado à sua morte 9 meses mais tarde, em outubro de 1967, aos 87 anos. Sua mulher Clara continuou ensinando o método até sua morte, que ocorreu no ano de 1977. Desde então o método cresceu muito e hoje em dia não é usado mais somente como atividade física, mas também para fins de reabilitação, podendo tratar uma grande variedade de patologias.

 

Princípios do Método

O Método Pilates, focaliza o fortalecimento do centro de controle de movimento objetivando melhor qualidade de movimento, realinhamento postural, diminuição do consumo de energia e desenvolvimento da flexibilidade.

Todos os exercícios para Joseph Pilates eram baseados em fortalecimento muscular com alongamento, por isso ele já dizia na época: se um indivíduo tem 20 anos e está encurtado, é um velho. Porém se tem 60 anos e tem flexibilidade e força é um jovem. Segundo JOE: “a preparação física é requisito básico para a felicidade”. Sim. Esta afirmativa hoje é verdadeira e atual, só que foi dita há 60 anos.

 

Concentração:

Durante a execução dos exercícios, devemos estar concentrado ao centro de força (powerhouse) e ao mesmo tempo, observar cada movimento que compõe determinado exercício, bem como todos os fatores limitantes para a execução do mesmo.

 

Controle:

O controle é fundamental para a eficácia e segurança do condicionamento físico e principalmente no MÉTODO PILATES.

Nunca o movimento a qualquer custo; mas qual é o custo do movimento? Se você não consegue executar o exercício completo com perfeição, fragmente-o (orientado por instrutor) para que você não perca o controle do movimento e o exercício possa ser realizado com perfeição, como o método exige.

 

O Centro:

JOE concluiu que o corpo tem um centro físico onde se originam todos os movimentos ele o chamou de POWERHOUSE (Centro de Força). O abdômen, à parte de baixo das costas e as nádegas compõem este Centro de Força. O Método Pilates concentra-se em reforçar este CENTRO. Os músculos associados ao POWERHOUSE sustentam a coluna, os órgãos internos e a postura.

A maioria dos exercícios de Pilates tem seu foco no POWERHOUSE de forma a estabilizar o dorso e permitir que estiquemos e alonguemos. O domínio deste centro tem, como efeito, uma cintura mais delgada, um abdômen mais definido e uma melhora considerável da fisiologia visceral. Além de uma postura mais correta e forte.

 

O Movimento:

Fluidez, harmonia e beleza: Esta tríade define o que devemos buscar ao executar os movimentos durante o exercício. Os exercícios preconizados por Pilates levam o aluno a conhecer um grande número de exercícios harmônicos e conscientes.

 

Precisão:

O Controle está diretamente ligado à precisão. Pilates dizia: “Concentrar-se nos movimentos certos cada vez que você faz um exercício. Caso contrário, você os executará de forma inadequada e eles perderão seu valor”.

 

Respiração:

Pilates enfatiza a importância de manter a circulação do sangue pura. Este é o resultado de uma respiração adequada durante os exercícios, oxigenando o sangue e eliminando os gases nocivos. No Método Pilates todos os exercícios são associados à respiração. Em geral inspirando(expandindo as últimas costelas), iniciamos o movimento e ao final do último movimento do exercício, devemos estar com os pulmões “vazios” ter expirado todo o ar “puxando” mais ainda o umbigo em direção a coluna).

 

 

Principais benefícios da Prática de Pilates:

Postura Equilibrada;

Desenvolvimento da capacidade de concentração;

Facilidade nos movimentos para atividades da vida diária;

Melhora na respiração;

Aumento de força, flexibilidade e alongamento;

Eliminação das dores causadas pela má postura;

Maior disposição, Corpo moldado e mente saudável.

Existe contra-indicação para a prática do Método Pilates? Quais os limites de idade para praticar o Método Pilates?

Este método de condicionamento corporal promove harmonia e balanço muscular em todas as idades, sem contra-indicações, condicionando e energizando seu corpo através dos exercícios. Por ser uma atividade individual ou feita em pequenos grupos e ainda supervisionada por um instrutor, a aula pode ser direcionada para as necessidades individuais do aluno.

 

Como são as aulas?

As aulas têm duração de 55 min, são realizadas com hora marcada, em turmas de até 3 alunos por instrutor. São realizadas atividades no solo, bolas e aparelhos de Pilates. Os exercícios podem ser feitos por qualquer indivíduo, desde o atleta até o sedentário, do idoso ao adolescente, da grávida aos pacientes em fase de reabilitação, podendo ser recomendado como condicionamento e prevenção de lesões.

 

Segundo J. Pilates, Equilíbrio perfeito entre corpo e mente é aquela qualidade do homem civilizado, que não somente dá a ele uma superioridade sobre o reino selvagem e animal, mas também provê ao mesmo tempo todos os poderes físicos e mentais que são indispensáveis para atingir o objetivo da humanidade.

Clínica Ânima - Rua Ricardo Pedro Goularte 206, bairro Santa Mônica - Florianópolis - SC  Telefone: (48) 3304 6503 - ana@anafisiopilates.com.br